Tamanho de fonte
Atualizado em quarta-feira, 19 de abril de 2017 - 15h25

Temer recebe amigo citado na Lava Jato

Dono da Argeplan é investigado por serviços relacionados à Angra 3
João Baptista Lima Filho já foi assessor do então vice-presidente Michel Temer / Ueslei Marcelino/Reuters João Baptista Lima Filho já foi assessor do então vice-presidente Michel Temer Ueslei Marcelino/Reuters

O presidente Michel Temer recebeu em sua casa em São Paulo, na noite do último sábado, João Baptista Lima Filho, dono da Argeplan Arquitetura e Engenharia, empresa que faz parte de um consórcio que ganhou concorrência para executar serviços relacionados à usina de Angra 3. O contrato é alvo de investigações da Lava Jato.

A empresa finlandesa AF venceu um contrato de R$ 162 milhões na Eletronuclear e, por exigência brasileira, subcontratou duas empresas locais: a Engevix e a AF Brasil - da qual a Argeplan faz parte.

Lima era gestor do contrato com a Eletronuclear, pela parte da Argeplan. O contrato foi assinado em 2012 para serviços de eletromecânica. O jornal O Estado de S. Paulo revelou, em maio de 2016, que a Lava Jato investiga se houve negociação de propina. Além disso, Lima também já foi assessor de Temer.

Assunto privado

O encontro entre os dois não consta em agenda oficial e, de acordo com a assessoria do presidente, o assunto da reunião é privado.

Interlocutor

O empresário foi citado na tentativa de delação do sócio da Engevix, José Antunes Sobrinho Filho, como alguém que se apresentava como um interlocutor do então vice-presidente da República. O caso foi revelado há um ano pela revista Época.

As irregularidades envolvendo as obras da usina foram delatadas por executivos da UTC, da Andrade Gutierrez, da Camargo Corrêa e recentemente, da Odebrecht. Procurado, Lima não se manifestou.

Você viu?
Temer: meu nome é usado para prática de "equívoco"
É provável que alguns ministros se afastem, diz Temer