Tamanho de fonte
Atualizado em quinta-feira, 18 de maio de 2017 - 17h25

CCJ pode votar PEC que autoriza eleições diretas

Constituição determina que, em caso das quedas do presidente e do vice eleitos, seja feita uma votação indireta pelo Congresso Nacional
Com as eleições diretas, a população decidiria o sucessor de Temer no Palácio do Planalto / Fernando Frazão/ABr Com as eleições diretas, a população decidiria o sucessor de Temer no Palácio do Planalto Fernando Frazão/ABr

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) pode votar na próxima terça-feira (23) uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que autoriza a realização de eleições diretas à Presidência da República caso Michel Temer (PMDB) deixe o cargo. 

 

A Constituição determina que, em caso das quedas do presidente e do vice eleitos, seja feita uma votação indireta pelo Congresso Nacional.

 

O relator dessa PEC, o deputado Espiridião Amin, disse que os parlamentares só vão analisar se a proposta é admissível e não vão discutir o mérito da questão.

 

Com as eleições diretas, a população decidiria o sucessor de Temer no Palácio do Planalto.

 

Leia também: 
Supremo abre inquérito contra presidente Temer com base em delação
Enfático, Temer afirma: "Não renunciarei"
Pressão popular contra Temer pode comprometer reformas do governo
Centrais sindicais pedem eleições diretas