Tamanho de fonte
Atualizado em segunda-feira, 19 de junho de 2017 - 12h46

Marcelo Odebrecht completa dois anos na cadeia

Entre os empresários alvos da operação, ele é que recebeu as penas mais severas; condenado a 19 anos de prisão, Marcelo vai cumprir 10 anos
Marcelo garantiu que todo político no Brasil usa caixa dois nas campanhas / Rodolfo Burher / Reuters Marcelo garantiu que todo político no Brasil usa caixa dois nas campanhas Rodolfo Burher / Reuters

Um dos empresários mais importantes da história do Brasil, Marcelo Odebrecht completa, nesta segunda-feira, dois anos na cadeia. Uma reportagem especial da BandNews FM detalha a trajetória do executivo na Operação Lava Jato.

Entre os empresários alvos da operação, Marcelo é o delator que recebeu as penas mais severas. Condenado a 19 anos de prisão, ele vai cumprir um total de 10 anos de cadeia e medidas cautelares.

Em um depoimento a CPI da Petrobras no Congresso, em setembro de 2015, Marcelo Odebrecht chegou a afirmar que jamais iria delatar, atitude que classificou como “imoral”.

Você viu? 
Delator revela que Odebrecht montou plano de fuga
Emílio Odebrecht diz não saber de relação de contratos com Instituto Lula

Quase um ano e cinco meses depois, em 30 de janeiro deste ano, a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, homologou 77 delações da Odebrecht, incluindo a do dono da construtora, hoje afastado do comando da holding.

Em um dos depoimentos do acordo, Marcelo garantiu que todo político no Brasil usa caixa dois nas campanhas. As confissões renderam uma redução significativa na pena dele, que poderia ser condenado ao tempo máximo de prisão previsto em lei: 30 anos.

Atualmente, o executivo baiano está detido na carceragem da Polícia Federal, em Curitiba. Ele ficará cinco anos no regime fechado, sendo metade na prisão e metade em casa.

Depois, Marcelo deve cumprir mais dois anos e meio em regime semiaberto e outros dois anos e meio em regime aberto.

Assista também: Cunha nega ter sido procurado para vender silêncio