Tamanho de fonte
Atualizado em sábado, 15 de julho de 2017 - 11h03

Para Jucá, oposição 'nunca' terá 342 votos

Número é o necessário para a admissibilidade da denúncia contra Temer
líder do governo no Senado disse ainda que não líder do governo no Senado disse ainda que não "acredita" em um eventual governo Maia Wilson Dias/Agência Brasil

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), disse confiar na derrubada da denúncia contra o presidente Michel Temer na Câmara dos Deputados. "Sabe quando a oposição terá 342 votos? Nunca", afirmou Jucá, em referência ao número necessário de apoios para a admissibilidade da denúncia na Casa. O líder disse ainda que não "acredita" em um eventual governo Rodrigo Maia (DEM-RJ) - o presidente da Câmara é o primeiro da linha sucessória da Presidência.

"Eu não acredito em um governo Maia porque o presidente Michel Temer ganhou na Comissão de Constituição e Justiça e, a partir de agora, quem tem de colocar 342 votos no plenário da Câmara é a oposição. O ônus é de quem quer mudar", disse Jucá em entrevista ao Estado/Broadcast, anteontem.

Entenda qual caminho a denúncia contra Temer pode seguir
Com troca de relator, CCJ aprova parecer favorável a Temer


O senador acompanhou ao lado de Temer a vitória do governo CCJ - o relatório do deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ) foi derrubado e o colegiado aprovou parecer pela rejeição da denúncia contra o presidente. "A oposição tem de sair com a lanterna na mão para ver se acha (342 votos)."

Para Jucá, o governo não precisa mais se preocupar com a tramitação do processo contra o presidente. "Acho que o governo não tem que se focar em votar isso. Tenho defendido isso", disse o peemedebista. Isso porque, segundo ele, esse é um problema da oposição a partir de agora. Jucá afirmou ainda que o caso será "arquivado". "Isso chegará ao fim do ano que vem e vai ser arquivado por perda de objeto, porque o presidente da República em 1.º de janeiro de 2019 vai ser outro." 

Você viu? Para governo, recesso não interfere no apoio da base