Tamanho de fonte
Atualizado em segunda-feira, 17 de julho de 2017 - 10h40

Agências reguladoras já empregam 9.261

Para colunista, órgãos têm privilegiado a oferta desses cargos
Folha da Anatel custa R$ 322 milhões ao ano / Divulgação Folha da Anatel custa R$ 322 milhões ao ano Divulgação

As agências reguladoras, que deveriam atuar na normatização de políticas de Estado, têm privilegiado a oferta de empregos, de acordo com o colunista do Metro Jornal Cláudio Humberto. Nunca distribuíram tantos cargos: 9.261 no total.

As agências têm mais servidores que todos da Câmara e do Senado, por exemplo. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que emprega 1.994, e a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), com 1.511, são recordistas. A folha da Anatel custa R$ 322 milhões ao ano.

De acordo com o colunista, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que mais parece parceira – e não reguladora – das companhias aéreas, emprega 1.429 pessoas.

Já a Agência Nacional do Petróleo (ANP) emprega 807. A Agência Nacional do Cinema (Ancine) emprega 401 servidores e custa R$ 83 milhões. E ainda vem por aí, no dia 25, a nova Agência Nacional de Mineração.

Leia também: Governo apresenta projeto de lei que reduz floresta na Amazônia