Tamanho de fonte
Atualizado em segunda-feira, 17 de julho de 2017 - 16h28

Janot diz não ter pressa para apresentar denúncias contra Temer

Procurador-geral da República disse que a apuração dos crimes vai levar o tempo que for necessário
Rodrigo Janot acusou Temer de corrupção passiva com base na delação da JBS e outras denúncias / Ueslei Marcelino/Reuters Rodrigo Janot acusou Temer de corrupção passiva com base na delação da JBS e outras denúncias Ueslei Marcelino/Reuters

O procurador-geral da República afirmou, durante palestra nos Estados Unidos, não ter pressa para apresentar uma suposta nova denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB).

No fim do mês passado, Rodrigo Janot acusou o peemedebista de corrupção passiva com base na delação da JBS e outras denúncias são aguardadas contra o político.

O procurador-geral explicou para a plateia que, como se trata de um caso em que o acusado tem foro privilegiado, a não aceitação da denúncia pelo Congresso faz com que ela fique em suspenso até que a imunidade parlamentar expire. "O fato de eu poder ou não oferecer outras denúncias em razão dessa investigação não tem nada a ver com isso. Se alguma outra investigação estiver madura até 15 de setembro, eu vou oferecer denúncia", acrescentou.

O mandato dele à frente da Procuradoria-Geral da República termina em setembro, mas Janot disse que a apuração dos crimes vai levar o tempo que for necessário para reunir provas. 

Leia também:
Com denúncia, Temer recebe 82 deputados
Entenda qual caminho a denúncia contra Temer pode seguir