Tamanho de fonte
Atualizado em segunda-feira, 17 de julho de 2017 - 12h07

Denise Stutz apresenta Finita no Café Teatro

Bailarina do Rio de Janeiro apresenta espetáculo de dança inspirado em carta escrita pela mãe durante tratamento médico
Sozinha no palco, Stutz mostra a perda, envelhecimento e ausência por meio da dança / Divulgação Sozinha no palco, Stutz mostra a perda, envelhecimento e ausência por meio da dança Divulgação

A bailarina Denise Stutz apresenta em Manaus, nesta segunda-feira, 17, o espetáculo de dança ‘Finita’, parte do projeto ‘Palco Giratório’ do Sesc. A única apresentação ocorrerá às 19h no Les Artistes Café Teatro, no Centro, com entrada gratuita.

 

Segundo Denise, o espetáculo é um projeto que começou a ser pensado em 2010 e teve como ponto de partida a doença de sua mãe e uma carta escrita por ela. “Essa carta me trouxe a reflexão sobre o tempo, sobre o fim das coisas e então comecei a pensar como falar do que não existe mais”.

 

E completa. “Qual a qualidade de um movimento que prenuncia a dança e que não dança, mas que dá para ver? Uma qualidade que não se mostra, sugere. Como construir a partir de uma brecha possível entre a presença e a ausência, entre o que ainda vive, mas já não existe mais”.

 

Em cena, a arquitetura cênica do teatro é utilizada para elaborar o conceito de perda e trabalhar os temas do envelhecimento e da ausência sob a perspectiva da dança.

 

Denise Stutz deu início a seus estudos de dança em Belo Horizonte. Em 1975, junto com outros dez bailarinos, fundou o Grupo Corpo. A partir de 2003 começou a desenvolver seu próprio trabalho solo, se apresentando no Brasil, na França, Espanha, África e Austrália.

 

Seus dois trabalhos solos foram apontados pela crítica de um jornal como um dos dez melhores espetáculos apresentados no Rio de Janeiro em 2004 (DeCor), e em 2013 (Finita).