BandNews FM BH
Nativa FM 103,9
Tamanho de fonte
Atualizado em sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017 - 15h23

Frota de novos ônibus terá ar condicionado

Em reunião com o presidente da BHTrans e representantes do Setra-BH, Kalil anuncia uma série de novidades no transporte público da cidade. Promessa de abrir a ‘caixa-preta’ do sistema pode avançar a partir deste mês
Kalil exigirá que todos os novos ônibus deverão ter ar e suspensão a ar / FLÁVIO TAVARES/HOJE EM DIA/FUTURA PRESS Kalil exigirá que todos os novos ônibus deverão ter ar e suspensão a ar FLÁVIO TAVARES/HOJE EM DIA/FUTURA PRESS

Uma série de ações para tentar melhorar a qualidade do transporte público em BH foi anunciada ontem pela prefeitura. Entre elas, é que todos os novos ônibus a serem adquiridos pelas empresas irão ter ar condicionado e suspensão a ar.

 

“Já acertamos com as empresas que, a partir de agora, todo ônibus que for comprado será equipado com ar condicionado e suspensão a ar. Ainda neste ano, 300 ônibus serão substituídos por outros já neste padrão. Outros 500 serão substituídos em 2018. Esses ônibus começarão a circular na periferia, que é a prioridade”, assegurou o presidente da BHtrans, Célio Bouzada.

 

Ele participou da reunião liderada pelo prefeito Alexandre Kalil ontem com representantes do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte (Setra-BH).

 

Pente-fino nas empresas

 

Durante o encontro, também foi definido que a BHTrans irá contratar ainda neste mês, por meio de licitação, uma empresa para realizar a auditoria nos contratos das concessionárias do transporte coletivo. A expectativa é que o resultado seja apresentado até o meio do ano. Enquanto não for concluída a auditoria, ficará suspensa a retirada do agente de bordo (cobrador) nos ônibus.

 

Táxis na pista do Move

 

Outra medida estabelecida na reunião foi que, a partir do dia 6 de março, serão iniciados os testes de circulação de táxis transportando passageiros nas pistas do Move, na avenida Antônio Carlos. A novidade é uma reivindicação antiga dos taxistas de Belo Horizonte. A prefeitura também prometeu melhorias na pavimentação em todos os itinerários dos ônibus da cidade, começando também pelas áreas mais periféricas, além de uma melhor fiscalização quanto ao cumprimento do quadro de horários e limpeza dos ônibus. 

 

Por fim, Kalil afirmou que a Operação Viagem Segura, com a presença da Guarda Municipal nos coletivos em trajetos noturnos dos ônibus, será ampliada para outros corredores de trânsito. A iniciativa começou no dia 16 em linhas que circulam pela avenida Nossa Senhora do Carmo e Antônio Carlos.

 

Pedido ignorado

 

Apesar dos anúncios de ontem, a prefeitura segue sem dar resposta ao pedido formal feito pela CDL-BH (Câmara de Dirigentes Lojistas) de revogar o último reajuste das tarifas de ônibus, até que a auditoria dos contratos com as empresas seja concluída. A passagem pulou de R$ 3,70 para R$ 4,05 no início do mês.

 

De acordo com a CDL-BH, o aumento de 9,46% penalizou as micro e pequenas empresas da cidade com aumento de 15% nas despesas com transporte de funcionários.