Tamanho de fonte
Atualizado em sábado, 19 de julho de 2014 - 00h11

Seis Óvnis aparecem na Baixada Fluminense

Segundo ufólogo, aparições deste tipo são comuns na região
Aparições de óvnis são frequentes na Baixada Fluminense / Reprodução Aparições de óvnis são frequentes na Baixada Fluminense Reprodução

Seis Óvnis (objetos voadores não identificados) foram gravados no final de junho na Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro, por uma estação especializada em monitorar meteoros.

Registrados por uma câmera de alta sensibilidade, que trabalha com o mínimo de luz possível e também capta raios infravermelhos, invisíveis a olho nu, os óvnis apresentam padrões muito incomuns, segundo o ufólogo e astrônomo amador Wagner Vital de Lima, do Grupo Ufológico da Baixada Fluminense (Gubf).

Lima explica que, após serem gravadas, as imagens são analisadas por um programa especializado em classificar meteoros, que tem padrões de identificação que excluem formas como aviões, pássaros e insetos, entre outras.



“O programa não consegue determinar o que são os seis objetos. Os atributos não batem com nenhum parâmetro”, afirma o ufólogo, antes de ressaltar que não é por isso que os Óvnis serão considerados como naves extraterrestres.

“O fenômeno de se avistar um ‘disco voador’ é muito raro, raríssimo. É quase como ganhar na loteria federal”, brinca Lima. “Cerca de 90% dos registros de naves extraterrestres são fraude ou enganos de leigos.”

O ufólogo destaca ainda que a região da Baixada Fluminense é frequentemente cenário da aparição de Óvnis. “Acredito que tenha relação com a Serra do Vulcão, que é propícia a tempestades magnéticas. É algo inusitado. Talvez seja algum fenômeno natural”, especula.