Tamanho de fonte
Atualizado em quarta-feira, 17 de agosto de 2016 - 09h41

Quadrilha ataca empresa na Grande SP

Grupo estava fortemente armado e conseguiu fugir após perseguição
Carros foram queimados durante a fuga do grupo / Ouvinte/Rádio Trânsito Carros foram queimados durante a fuga do grupo Ouvinte/Rádio Trânsito

Criminosos fugiram após explodirem uma empresa de transporte de valores em Santo André, no ABC Paulista, na madrugada desta quarta-feira (17). Ninguém foi preso e, a princípio, não há feridos nem registro de roubo.

 

Segundo a polícia, uma quadrilha fortemente armada com fuzil, metralhadoras e explosivos em aproximadamente 10 veículos invadiu a empresa de transporte de valores Protege.

 

O grupo colocou explosivos no primeiro portão para entrar na empresa. Quando os assaltantes se preparavam para invadir a empresa a polícia foi acionada.

 

Chegando ao local, os policiais se deparam com os bandidos e houve troca de tiros seguida de perseguição em regiões que fazem limite com São Caetano, cidade vizinha, e também no Parque São Rafael, na zona leste de São Paulo.

 

Fuga 

 

Para dificultar a saída de viaturas da PM (Polícia Militar), os ladrões incendiaram aproximadamente quatro veículos próximo à sede do 10º Batalhão, na Alameda São Caetano e na Avenida Prestes Maia.

 

Outros dois veículos foram queimados na Avenida dos Estados, sentido Mauá, entre a antiga Coral e a Craisa.

 

Um carro e um caminhão foram incendiados próximo ao Viaduto Grande São Paulo, sentido Vila Prudente. Eles também atearam fogo em carros na Avenidas Almirante Delamare e Presidente Wilson.

 

Na fuga, os assaltantes renderam o motorista de um caminhão de produtos químicos e atearam fogo nele.

 

Uma empresa próxima ao caminhão incendiado teria sido atingida pelas chamas.

 

Carro e caminhão foram incendiados próximo ao Viaduto Grande SPVeículos foram incendiados próximo ao Viaduto Grande SP - Ouvinte/Rádio Trânsito

 

Um ajudante do caminhoneiro que teve o veiculo incendiado teria sido baleado e socorrido ao PS Albert Sabin, em São Caetano do Sul.

 

Após deixarem a empresa, os suspeitos abandonaram explosivos no local. O Gate (Grupo de Ações Táticas Especiais) foi acionado. 

 

Após o ocorrido, o Helicóptero da Policia Militar sobrevoou a região. 

 

Parte da empresa foi destruída e alguns veículos estacionados em frente ao prédio ficaram danificados.

 

Um carro-forte parado no interior da empresa também foi parcialmente danificado. 

 

Além disso, o grupo teria deixado pregos torcidos para que os carros que passassem pelos locais tivessem os pneus furados. Ainda não há previsão para a liberação das vias. A perícia é aguardada no local.

 

O caso deve ser encaminhado ao 4° Distrito Policial de Santo André.

 

Relembre outro caso

 

Esse é o segundo assalto realizado a uma sede da Protege em 2016. Na madrugada de 14 de março, criminosos roubaram cerca de R$ 50 milhões da sede da empresa em Campinas, no interior de São Paulo. Na ocasião, os bandidos utilizaram dinamite e fuzis para invadir o local.

 

Veja imagens da ação da quadrilha

 

No Twitter, internautas relataram barulhos de tiros e bombas na região. Confira:

 

 

 

 

Leia mais

Bando invade empresa e rouba milhões em SP

Família de funcionário da Protege é sequestrada