Tamanho de fonte
Atualizado em terça-feira, 28 de fevereiro de 2017 - 11h24

Cantareira fecha fevereiro com 92% da capacidade

Há um ano, o volume armazenado era inferior a 60%
Quanto aos demais reservatórios da Grande São Paulo, a maioria registrou queda no volume / Luis Moura/Estadão Conteúdo Quanto aos demais reservatórios da Grande São Paulo, a maioria registrou queda no volume Luis Moura/Estadão Conteúdo

Os reservatórios do Sistema Cantareira, principal área de abastecimento da Grande São Paulo, fecharam fevereiro com 92% da capacidade total, já considerando as cotas do chamado volume morto. A quantidade é 0,1 ponto porcentual maior do que a observada nessa segunda-feira. Há um ano, o volume armazenado era inferior a 60%. Os dados constam de boletim divulgado diariamente pela Sabesp.

Nas últimas 24 horas, choveu no Cantareira 0,1 mm. Com isso, o acumulado no mês alcançou 94,2 mm, ficando abaixo da média histórica, de 203,4 mm.

Quanto aos demais reservatórios da Grande São Paulo, a maioria registrou queda no volume. O Rio Claro diminuiu 0,5 ponto porcentual, para 96,3%, enquanto o Alto Cotia e o Rio Grande caíram 0,2 ponto porcentual, para 100,5% e 90,9%, respectivamente. No Alto Tietê, a baixa foi de 0,1 ponto porcentual, para 52,7%. Já o Guarapiranga ficou estável em 77%.

Leia também: Cantareira atinge maior nível de água desde 2012