Tamanho de fonte
Atualizado em quarta-feira, 19 de abril de 2017 - 09h26

SP: briga de casal termina com mulher morta

Vítima foi espancada pelo marido mesmo após acionar a Polícia Militar

Uma briga de casal terminou em tragédia em um condomínio na Avenida Duquesa de Goiás, no Real Parque, região do Morumbi, na zona sul de São Paulo.

Ferida com vários golpes, uma doméstica de 23 anos morreu antes que pudesse ser socorrida. Ela foi atacada na noite dessa terça-feira pelo marido, um pintor de 37 anos, que está foragido.

Segundo parentes, eles estavam casados havia nove anos e tiveram três filhos, de seis, cinco e um ano de idade, mas Joelma vinha sendo agredida constantemente pelo marido. Com medo, ela nunca prestou queixa à polícia.

Você viu?
SP: duas mulheres são mortas pelos maridos
Mulher é morta pelo ex com mais de 30 facadas


De acordo com vizinhos, na terça pela manhã, o casal teve uma forte discussão, e a Polícia Militar (PM) foi acionada. Os PMs estiveram no prédio, mas, como não houve agressão física por parte do pintor, a jovem foi orientada a procurar o poder judiciário e solicitar as medidas protetivas com base da Lei Maria da Penha.

O acusado também foi orientado a deixar o imóvel e procurar a Justiça para resolver a separação e a partilha dos bens do casal de forma amigável.

Ele decidiu ir embora, mas, à noite, retornou e, após nova discussão por causa do apartamento, que está registrado no nome de dela, matou a mulher na presença dos filhos. Em seguida, ele deixou o prédio correndo e fugiu em seu veículo, que havia deixado estacionado em um uma rua próxima.

Vizinhos ouviram os gritos da mulher e ainda acionaram a Polícia Militar e os Bombeiros, mas a doméstica não resistiu e acabou morrendo no local. O caso foi registrado na Delegacia do Portal do Morumbi.

Feminicídio: 100% das mulheres já tinham sido ameaçadas; assista