Tamanho de fonte
Atualizado em quarta-feira, 29 de setembro de 2010 - 18h02

Pagodeiro suspeito pela morte de ex-mulher usa disfarce em entrevista coletiva

Evandro diz que disfarce é para que não seja reconhecido na cidade onde mora no nordeste / Foto: André Lessa/AE Evandro diz que disfarce é para que não seja reconhecido na cidade onde mora no nordeste Foto: André Lessa/AE

O pagodeiro Evandro Gomes Correia, suspeito pela morte da ex-mulher e de ter jogado o filho pela janela do terceiro andar de um prédio em Guarulhos, concedeu uma entrevista coletiva de peruca, barba postiça e óculos escuros.

Segundo ele, o disfarce é para que não seja reconhecido na cidade onde está morando no nordeste do país. No escritório dos advogados, na zona sul da cidade de São Paulo, Correia explicou a sua versão sobre os fatos e alegou inocência.

O pagodeiro está com a prisão decretada há dois anos, mas não pode ser preso durante esta semana por causa da lei eleitoral. Ele está em São Paulo para votar e depois retornará para o Nordeste.

O objetivo do encontro, de acordo com os advogados, foi a insistência da imprensa para ouvi-lo desde o dia em que o crime aconteceu.