band.com.br

Tamanho de fonte
Atualizado em sexta-feira, 16 de dezembro de 2011 - 18h41

SC: Caixa finaliza liberação de FGTS

Mais de R$ 521 milhões de recursos foram disponibilizados aos moradores dos municípios catarinenses
Morador de bairro alagado em Itajaí, em SC, após chuvas / Werther Santana/AE Morador de bairro alagado em Itajaí, em SC, após chuvas Werther Santana/AE

 

A Caixa Econômica Federal fechou o balanço da liberação de recursos do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) às vítimas das enchentes que castigaram Santa Catarina, este ano, com um saldo de mais de 270 mil atendimentos. Desde o dia 24 de outubro, quando a ação de pagamento teve início, R$ 521,9 milhões do Fundo foram liberados nas localidades que decretaram estado de calamidade pública ou estado de emergência. 

Mais de 200 empregados da Caixa, de todo o país, foram enviados ao estado, para atuar em nove centrais de atendimento. Em conjunto com os empregados locais, eles prestaram informações e liberaram recursos do FGTS, de acordo com a letra inicial do nome do trabalhador. As centrais foram montadas em locais conhecidos de cada população local e de grande circulação de pessoas, como ginásios de esporte, centros de eventos e até rodoviárias, nos municípios de Blumenau, Brusque, Itajaí, Ituporanga, Navegantes, Presidente Getúlio, Rio do Sul, Taió e Timbó.

Trabalhadores de cidades menores, que também decretaram estado de calamidade ou emergência, foram atendidos nas próprias agências da Caixa. O banco também realizou o pagamento do FGTS nos municípios catarinenses de Agronômica, Ascurra, Aurora, Benedito Novo, Blumenau, Gaspar, Guabiruba, Ilhota, Indaial, Laurentino, Lontras, Navegantes, Pouso Redondo, Presidente Nereu, Rio dos Cedros, Rio do Oeste, Rodeio e Trombudo Central. O atendimento segue em Agrolândia, Apiúna, Botuverá, Brusque, Dona Emma, Doutor Pedrinho, Ibirama, Itajaí, Ituporanga, Presidente Getúlio, Rio do Sul, Taió, Timbó, Vitor Meireles e Witmarsum.

Nos municípios onde foi reconhecida a situação de emergência, os trabalhadores, residentes nas áreas atingidas, puderam sacar o valor existente, limitado a R$ 5.400 por conta de FGTS. Nas cidades em estado de calamidade pública, o trabalhador pôde sacar o valor integral de suas contas do Fundo, conforme decreto presidencial nº 7.571 de 28 de setembro de 2011.

 

Cadastrando-se em nossa newsletter, você receberá diariamente em seu e-mail as últimas Notícias do Band.com.br
Aceito receber e-mails da Band e parceiros