Tamanho de fonte
Atualizado em sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012 - 00h32

Policiais e bombeiros entram em greve no Rio

Categoria não aceita reajuste proposto pelo governo e ainda pede a libertação do cabo Daciolo
Bombeiros e policiais protestam durante assembleia / Barbara de Olyveyras/Futura/AE Bombeiros e policiais protestam durante assembleia Barbara de Olyveyras/Futura/AE

 

A sexta-feira promete ser complicada no Rio de Janeiro. Em assembleia na noite desta quinta, as Polícias Civil e Militar e o Corpo de Bombeiros decidiram entrar em greve por tempo indeterminado.

A categoria segue o exemplo dos policiais militares da Bahia, que também decidiram continuar com a paralisação.

Além de pedir reajuste salarial, a polícia do Rio quer a libertação do cabo bombeiro Benevenuto Daciolo, que foi preso acusado de aliciamento ao motim.

A segurança do Rio de Janeiro deve ser feita pelo Exército. Cerca de 14 mil homens foram colocados à disposição do Estado.

O governo do Rio de Janeiro havia aprovado um reajuste para os policiais e bombeiros nesta quinta, mas o valor foi considerado baixo pelos soldados, que querem um piso base de cerca de R$ 3,5 mil.