Falsa grávida teria problemas psicológicos

Advogado da mulher que alegou estar esperando quadrigêmeos anunciou que Maria Verônica devolverá todos os presentes recebidos

O advogado de defesa de Maria Verônica Aparecida, de 25 anos, que anunciou uma falsa gravidez de quadrigêmeos no começo deste mês, revelou, nesta segunda-feira, que a mulher deverá devolver todos os presentes recebidos com a mentira.

As roupas e fraldas dadas por amigos serão enviadas para a Vara de Infância e Juventude enquanto o dinheiro doado por colegas de trabalho do marido da mulher deve ser devolvido aos proprietários.

Segundo o advogado Enilson de Castro, a pedagoga inventou a gravidez por sofrer de problemas psicológicos e querer muito engravidar de uma menina. Ele revelou que a mulher sentiu a necessidade de ser mãe, logo após a vasectomia do marido. 

Maria Verônica disse que estava com a menstruação atrasada e que ao realizar testes de gravidez de farmácia recebia resultados positivos.

Castro ainda explicou que sua cliente passou por diversos traumas desde que começou a se relacionar com o atual marido. A família desaprovava o casamento e por cinco anos se afastou da mulher. Segundo ele, a gestação seria uma forma de reaproximar a família.

Verônica e o marido serão indiciados pelos crimes de estelionato e falsidade ideológica. O marido afirma que não sabia da farsa. 

O casal prestou depoimento à polícia de Taubaté na última sexta-feira e deverá agora ouvir as testemunhas de acusação. 

Compartilhar

Deixe seu comentário