SP: agressor sexual tem prisão preventiva decretada

Abusador permanecerá detido até o julgamento; juiz diz que situação psiquiátrica do acusado não será avaliada neste momento

O homem que ejaculou no pescoço de uma mulher em um ônibus na Avenida Paulista teve a prisão preventiva - ou seja, por tempo indeterminado - decretada neste domingo, após audiência no Fórum da Barra Funda. Diego Ferreira de Novaes voltou a ser preso na manhã do último sábado, após novo ataque em um ônibus.

O juiz Rodrigo Marzola Colombini entendeu que houve estupro neste último caso, ocorrido na Avenida Brigadeiro Luís Antônio, na qual ele esfregou seu órgão sexual em um mulher.

Colombin solicitou a prisão em uma unidade prisional que tenha condições de dar assistência à saúde mental do acusado independente de futuro laudo que comprove qualquer patologia.

Já o Ministério Público de São Paulo informou, por nota, que vai solicitar exames para que o homem receba diagnóstico e tratamento médico com o fim de não voltar a cometer crimes.

Leia também
Uma pessoa dessas não pode ficar solta, diz pai de agressor
“Era um crime anunciado”, diz promotora de Justiça


Diego, que tem 17 passagens na polícia por crimes sexuais, deve seguir para o 2º DP e ser transferido para o CDP de Pinheiros até o julgamento.

O pai do homem, Salvador Ferreira, contou que, aos 16 anos, o filho sofreu um acidente grave, no qual teve um forte trauma na cabeça e, a partir de então, teria começado a agir diferente.  Ao ser questionado sobre se o filho possui algum transtorno mental, Salvador não hesitou: “Com certeza”, disse. “Ele precisa de um tratamento”.

Entenda

Diego foi preso pela primeira vez nesta semana na terça-feira, ao ejacular no pescoço de uma passageira. Entretanto, foi liberado pelo juiz José Eugênio Souza Neto, que considerou que "não houve constrangimento ou tampouco violência" que justificasse classificar o caso como estupro.

O assediador voltou a fazer nova vítima na manhã deste sábado, quando esfregou o pênis no braço de uma passageira que estava sentada em um ônibus que passava pela Avenida Paulista, região central de São Paulo.

Jornal da Band: Maníaco do ônibus solto por juiz volta a atacar em SP

Compartilhar

Deixe seu comentário