Assassino pode ter forjado suicídio de jovem em São Paulo

Polícia investiga evidências suspeitas em cena de crime no litoral paulista

A polícia está investigando a morte de uma jovem no litoral de São Paulo. Gabrielly Teixeira de Oliveira Santos, de 20 anos, foi encontrada seis dias depois de ter ido a uma festa de Réveillon em um condomínio de luxo em Bertioga.

O corpo foi encontrado após moradores sentirem e reclamarem de um cheiro forte vindo de uma região de mata. O cadáver foi encontrado pendurado por uma corda amarrada em uma árvore atrás de um condomínio que fica a uma distância de dez minutos do local da festa.

A princípio, tudo indicava que fosse um caso de suicídio, mas algumas evidências fizeram com que a policia começasse a investigar também como um possível homicídio. O assassino de Gabrielly pode ter forjado toda a cena pra parecer que a jovem tenha se matado.

Evidências suspeitas
Chamou a atenção dos investigadores, por exemplo, a posição do nó da corda que estava no pescoço da garota e a baixa altura em que ela foi encontrada. Há também um afundamento no crânio da jovem, que pode ser consequência da decomposição do corpo ou de uma possível agressão.

A polícia aguarda um laudo do Instituto Médico Legal e vai analisar imagens de câmeras de segurança.

“A somatória dessas circunstâncias vão nos indicar qual é a hipótese mais provável e plausível”, diz o delegado Sérgio Nassur.

Discussão com namorado
Testemunhas disseram ainda, para as autoridades, que viram Gabrielly sair da festa de Réveillon discutindo com o namorado, que trabalhava no evento como DJ.

VEJA TAMBÉM
A Terra não é tão escura assim; clique e veja imagens das cidades iluminadas

Compartilhar

Deixe seu comentário