Tamanho de fonte
Atualizado em sexta-feira, 13 de novembro de 2015 - 17h22

MPT exige que UFRJ regularize salários

181 trabalhadores não receberam o salário de setembro e alguns ainda reclamam de atrasos

O Ministério Público do Trabalho exigiu que a UFRJ regularize o pagamento dos salários atrasados dos mil trabalhadores terceirizados, dos setores de limpeza, almoxarifado e portaria.

De acordo com o MPT, Universidade Federal do Rio de Janeiro assumiu o compromisso de até a próxima semana, realizar o repasse dos recursos que garantem o pagamento dos 972, trabalhadores da empresa Venturelli que prestam serviço na instituição.

A prestadora de serviço que não quitou as remunerações do mês de outubro devido a falta de recursos. 181 trabalhadores não receberam o salário de setembro e alguns ainda reclamam de atrasos, referentes ao mês de agosto.

O atraso, segundo a UFRJ, ocorreu devido ao corte nos repasses do Ministério da Educação, que enviou apenas 38% do orçamento necessário para cobrir todos os gastos da instituição. O Ministério Público do Trabalho vai realizar uma audiência no próximo dia 19 para confirmar que o pagamento foi regularizado.

No início do mês, a Venturelli firmou um Termo de Ajustamento de Conduta, com anuência da UFRJ, no MPT-RJ se comprometendo a regularizar o pagamento de salários e vale-transporte aos empregados, sob pena de multa diária de R$300 por empregado.