Tamanho de fonte
Atualizado em quarta-feira, 12 de julho de 2017 - 15h20

INCA amplia atendimento no Centro de Transplante de Medula

A expectativa é que os transplantes passem de 80 para 100
Especialistas falam sobre a doação do tratamento de leucemia e do transplante de medula óssea. / (Foto: Francini Augusto) Especialistas falam sobre a doação do tratamento de leucemia e do transplante de medula óssea. (Foto: Francini Augusto)

Agora com um total de 16 leitos disponíveis no tratamento de doenças do sangue, como anemia e leucemia, o Instituto Nacional do Câncer (INCA) ampliou o atendimento no Centro de Transplante de Medula Óssea.

Vale lembrar que o CEMO é referência no Brasil. A obra foi realizada através de cooperação com a ONG Pró-Vita, entidade que promove ações em prol de pacientes que necessitam de tratamento de leucemia e do transplante de medula óssea.

Com a inauguração a expectativa é que os 80 transplantes feitos anualmente passem a ser mais de 100. O aumento será de em média 33%.

Para se tornar um doador de medula óssea é necessário:


– Ter entre 18 e 55 anos de idade.
– Estar em bom estado geral de saúde.
– Não ter doença infecciosa ou incapacitante.
– Não apresentar doença neoplásica (câncer), hematológica (do sangue) ou do sistema imunológico.
– Algumas complicações de saúde não são impeditivas para doação, sendo analisado caso a caso.