Tamanho de fonte
Atualizado em terça-feira, 28 de junho de 2016 - 12h41

Família de médica morta em assalto depõe

Os policias que socorreram Gisele Gouvea também prestaram depoimento
Polícia disse que a vítima tentou fugir dos bandidos / Reprodução/Facebook Polícia disse que a vítima tentou fugir dos bandidos Reprodução/Facebook

Familiares da médica Gisele Palhares Gouvea, de 35 anos, morta em uma tentativa de assalto na Linha Vermelha, no Rio de Janeiro, foram ouvidos na manhã desta terça-feira (28), na sede da Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense. Os policiais militares que estiveram no local do crime também prestaram depoimento nesta manhã.

A polícia deve falar ainda com o médico Renato Palhares, marido de Gisele. Ele foi chamado a depor nessa segunda feira, dia do enterro do corpo de Gisele, mas não compareceu.

Com os depoimentos, os investigadores tentam descobrir quantos criminosos participaram da ação e também se eles estavam seguindo a vítima desde Nova Iguaçu. Além disso, eles querem traçar a rotina da vítima.

Crime

Até o momento, os suspeitos de matar Gisele com pelo menos um tiro na cabeça ainda não foram identificados. Os investigadores terão acesso, ainda hoje, do laudo da necropsia. O documento indicará quantos tiros atingiram a médica.

O caso ocorreu na noite de sábado (25), quando ela deixava o município de Nova Iguaçu, na Baixada, onde havia participado de ações sociais, e seguia em um carro importado em direção à Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio, onde morava com o marido. Ela foi abordada na divisa dos municípios de São João de Meriti e Rio de Janeiro.

O corpo de Gisele foi enterrado no Cemitério Jardim da Saudade, em Mesquita.

Procurados


Ontem, o portal Procurados lançou um cartaz em busca de informações sobre os suspeitos. O cartaz com título "Quem Matou?", traz a foto da médica e tem o objetivo de pedir à população informações que ajudem a identificar os assassinos. 

 

Veja também:

Operação de busca a Fat Family deixa mais um morto
PF faz operação de combate a fraudes na Lei Rouanet