Tamanho de fonte
Atualizado em segunda-feira, 13 de novembro de 2017 - 20h02

Exército: Militares não participaram de ação no Salgueiro

O Ministério Público Militar não deve abrir um inquérito para apurar a acusação
Moradores do Complexo do Salgueiro protestam devido as mortes / (Foto: Ouvinte/Whatsapp) Moradores do Complexo do Salgueiro protestam devido as mortes (Foto: Ouvinte/Whatsapp)

Mesmo com moradores do Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, atribuindo às Forças de Segurança a responsabilidade pelas mortes de 7 pessoas durante uma operação policial, o Ministério Público Militar não deve abrir um inquérito para apurar a acusação contra o Exército. Dezessete militares participaram da ação conjunta com aproximadamente 15 agentes da Coordenadoria de Recursos Especiais da Polícia Civil, na Região Metropolitana do Rio, no fim de semana.

A BandNews FM teve acesso a áudios que seriam de diálogos entre oficiais do Exército, contando detalhes sobre o momento em que os militares teriam efetuado disparos contra as 7 vítimas. O Porta-voz do Comando Militar do Leste, coronel Roberto Itamar, afirma que os envolvidos na ação conjunta foram ouvidos por seus comandantes, nesta segunda (13), não havendo ainda elementos suficientes para a abertura de um inquérito policial militar.

A Delegacia de Homicídios da região quer ouvir os militares envolvidos na ação, uma vez que agentes da CORE e o delegado titular da especializada, Rodrigo Oliveira, também negaram envolvimento em confronto com traficantes. Mesmo que os integrantes do Exército prestem depoimento, somente o MP Militar pode investigá-los, conforme lei aprovada no mês passado pelo presidente Michel Temer.

Apesar das negativas, o delegado Marcus Amim, responsável pelo caso, afirma que a perícia indica que houve troca de tiros.

Quatro dos 7 mortos tinham passagem pela polícia, mas dois deles não têm participação no tráfico de drogas comprovada, pois o crime pelo qual responderam foi lesão corporal.

Os corpos foram encontrados em um raio de 100 metros, na Estrada das Palmeiras, a aproximadamente três quilômetros de onde era realizado um baile funk.

Cerca de 100 moradores do Complexo do Salgueiro fecharam o sentido Rio de Janeiro da Rodovia BR-101, na altura de São Gonçalo, nesta segunda-feira (13), como protesto pelas mortes. Eles mostravam faixas e cartazes aos motoristas que passavam pela via, pedindo paz e justiça.