Tamanho de fonte
Atualizado em quarta-feira, 6 de dezembro de 2017 - 13h32

Rogério 157 deve ser transferido para presídio federal

O traficante foi preso em comunidade próxima à Cadeia de Benfica
Representantes das Forças de Segurança dão os detalhes da operação que prendeu o traficante. / (Foto: Divulgação/Polícia Civil) Representantes das Forças de Segurança dão os detalhes da operação que prendeu o traficante. (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

O secretário de Segurança, Roberto Sá, afirmou que vai pedir a transferência de Rogério Avelino da Silva, o Rogério 157, para um presídio de segurança máxima fora do Estado. A unidade prisional, no entanto, ainda não foi definida, já que depende da autorização da Justiça.

O traficante, que figurava na lista dos mais procurados do Rio, foi preso na manhã desta quarta-feira, em uma ação conjunta das Polícias Civil, Militar, Federal e das Forças Armadas, na favela Parque Arara, na Zona Norte da Capital.

Ele é o pivô da invasão à favela da Rocinha, na Zona Sul, em setembro deste ano, quando o antigo chefe do tráfico de drogas local, Antônio Bonfim Lopes, o Nem, tentou retomar o controle dos pontos de vendas de drogas da localidade.

No momento da prisão, agentes da Polícia Civil tiraram ‘selfies’ com o criminoso, no que o Secretário de Segurança, Roberto Sá, chamou de “momento de euforia”. A Corregedoria da Polícia Civil vai apurar a conduta dos agentes.

Rogério 157 chegou a insinuar que ofereceria dinheiro para que os agentes não o prendessem, e tentou se passar por um morador da comunidade, mas acabou se entregando sem oferecer resistência à prisão.

A ação desta quarta-feira (6), que também a aconteceu nas comunidades da Mangueira, Mandela e Tuiuti, terminou com outras seis pessoas presas e dois menores apreendidos.