Tamanho de fonte
Atualizado em quinta-feira, 7 de dezembro de 2017 - 12h00

Roberto Sá diz ter ciência que o crime é um círculo vicioso

Rogério Sá disse que em breve outro ocupará o lugar de Rogério 157
A declaração de Roberto Sá foi dada durante uma palestra na Procuradoria Geral do Estado. / (Foto: Francini Augusto) A declaração de Roberto Sá foi dada durante uma palestra na Procuradoria Geral do Estado. (Foto: Francini Augusto)

Um dia após prisão do criminoso mais procurado do Rio de Janeiro, Rogério Avelino, o Rogério 157, o secretário de Segurança Pública diz ter consciência que o crime é um círculo vicioso e em breve outro ocupará o lugar do traficante. A declaração de Roberto Sá foi dada durante uma palestra na Procuradoria Geral do Estado.

Rogerio 157 foi preso na manhã desta quarta-feira (7), na uma ação conjunta das Polícias Civil, Militar, Federal e das Forças Armadas, na favela Parque Arara, na Zona Norte do Rio. O criminoso foi responsável pela guerra em busca do comando na favela da Rocinha, na Zona Sul, em setembro deste ano, quando o antigo chefe do tráfico de drogas local, Antônio Bonfim Lopes, o Nem, tentou retomar o controle dos pontos de vendas de drogas da localidade.

Roberto Sá frisou que o trabalho da polícia já havia sido feito anteriormente, mas 157 mesmo com o histórico de crimes estava em liberdade.

Durante o seminário, o secretário de Segurança abordou as maneiras de ressocialização de presos e fez críticas ao sistema de progressão de regime. Sá enfatizou ainda que o combate aos crimes deve ser feito em conjunto no âmbito municipal, estadual e federal.