Tamanho de fonte
Atualizado em terça-feira, 15 de maio de 2018 - 14h21

Fraudes em licitações hospitalares são alvos de ação da PF

Profissionais de um hospital da Marinha faziam parte da organização criminosa
A operação também procura desarticular esquema de propina em hospitais  / Christiano Pinho A operação também procura desarticular esquema de propina em hospitais Christiano Pinho

A Polícia Federal cumpriu nesta terça-feira (15), 8 mandados de busca e apreensão no âmbito da Operação Asclépio, que visa desarticular um esquema de fraude em licitações no Hospital Naval Marcílio Dias. A unidade foi um dos endereços onde os policiais estiveram pela manhã.

Cerca de trinta agentes participaram da ação, que foi deflagrada em conjunto com a Marinha e o Ministério Público Federal. Os investigadores apontam que médicos do Hospital Marcilio Dias recebiam propina para influenciar na elaboração de editais para direcionar licitações de aquisição de material cirúrgico à empresas e integrantes da organização criminosa.

Uma porcentagem também era cobrada sobre o valor de faturas emitidas em favor de estabelecimentos médicos como contrapartida para a liberação do pagamento. São investigados os crimes de corrupção, fraude a licitação, organização criminosa e lavagem de dinheiro. Segundo o Comando do 1º Distrito Naval, um Inquérito Policial Militar, foi aberto em abril para apurar as acusações. Os supostos envolvidos já foram afastados de suas funções.