Tamanho de fonte
Atualizado em terça-feira, 15 de maio de 2018 - 14h48

IBGE: Setor de serviços tem queda em relação ao ano passado

Para o presidente da pesquisa, o setor costuma ser o último a se recuperar

Após ter atingido no início do ano passado o ponto mais baixo da série histórica, com queda mensal superior a 5%, o setor de serviços ainda não conseguiu se recuperar de maneira consistente. A avaliação é do presidente da Pesquisa Mensal de Serviços, Rodrigo Lobo.

Nesta terça-feira (15), o IBGE divulgou dados de março deste ano que mostraram um recuo de 0,8% em relação ao mesmo período do ano passado e 0,2% comparado a fevereiro.

Além disso, houve uma queda de 1,5% no primeiro trimestre em relação a 2017, impactado principalmente pelos serviços de informação e comunicação, com redução de 3,7%.

O presidente da PMS, Rodrigo Lobo, diz que o setor de serviços costuma ser o último a se recuperar.

O índice de atividades turísticas também apresentou mudanças.

O Rio de Janeiro, um dos principais destinos dos viajantes, teve a maior queda com 6,4%, em relação ao ano passado. Já a capital financeira do país teve a maior expansão turística: 7,2% em comparação a fevereiro.

Houve variação negativa em 3 das 5 atividades levantadas, impulsionada principalmente pelo setor de serviços profissionais, administrativos e complementares, que teve queda de 2,6% em relação ao ano passado.