Tamanho de fonte
Atualizado em terça-feira, 29 de maio de 2018 - 15h46

Ministro da Justiça pede que supermercados não elevem preços

Torquato Jardim, enviou uma carta à Associação Brasileira de Supermercados nesta terça-feira (29)
O ministro lembrou que é proibido elevar sem justa causa o preço dos produtos ou serviços / Marcelo Camargo/Agência Brasil O ministro lembrou que é proibido elevar sem justa causa o preço dos produtos ou serviços Marcelo Camargo/Agência Brasil

O ministro da Justiça, Torquato Jardim, enviou uma carta à Associação Brasileira de Supermercados para solicitar que os estabelecimentos comerciais não aumentem os preços dos produtos.

No documento, o ministro lembra à associação que é proibido "elevar sem justa causa o preço de produtos ou serviços".

Em nota, a Abras confirmou que o estoque de produtos não perecíveis, que tem duração média de 15 dias, já estão pela metade. Além disso, a associação dos supermercados lembra que, após o fim da paralisação dos caminhoneiros, serão necessários de 5 a 10 dias para que o abastecimento nos pontos de venda volte a se normalizar.

No Rio, 178 caminhões chegaram nesta terça-feira (29) à Central de Abastecimento do Estado, em Irajá, na Zona Norte da capital fluminense. À tarde, um comboio vindo de Minas Gerais, com cerca de 30 carretas, trouxe entre os alimentos, ovos, que estão em falta no Rio de Janeiro.