Rádio Bandeirantes
Rádio BandNews FM 99.3
Band TV
Terraviva
Tamanho de fonte
Atualizado em quinta-feira, 29 de setembro de 2016 - 16h21

BandNews FM entrevista Fábio Ostermann

Político foi o convidado desta quarta-feira do programa BandNews no Meio do Dia
Fábio Ostermann foi entrevistado nesta quarta-feira / Igor de Almeida/Band Fábio Ostermann foi entrevistado nesta quarta-feira Igor de Almeida/Band

Nesta quarta-feira, o candidato à prefeitura de Porto Alegre pelo PSL, Fábio Ostermann, foi o entrevistado do programa BandNews no Meio do Dia, da rádio BandNews FM. O político destacou que, caso fosse eleito, venderia empresas públicas, como a Procempa e a Carris, e reduziria a estrutura da prefeitura. Seu plano de governo inclui a diminuição das atuais 34 secretarias para apenas 6. Seriam elas: Gestão, Segurança, Saúde, Educação, Desenvolvimento e Urbanismo e Mobilidade. Ostermann aposta na renovação da Câmara dos Vereadores nesta eleição e garante que vai governar com transparência. "A minha prática como prefeito vai seguir a minha prática como candidato, que é de ter muita transparência, de falar muito francamente, de buscar destrinchar frente ao público a situação fiscal da nossa prefeitura, que estamos chegando à beira do abismo."

Ouça o programa completo:

(o player NÃO é exibido no Mozilla Firefox e iPhone 6)

 

Em relação às creches conveniadas, Ostermann afirma que é necessária uma maior fiscalização dos contratos. O candidato ainda defendeu a regularização do Uber e disse que é fundamental rever o esquema de isenções no transporte público de Porto Alegre. Para ele, é injusto que todos os idosos e estudantes – mesmo os ricos – tenham algum tipo de isenção, enquanto trabalhadores adultos que possuem dificuldades financeiras paguem o valor integral. Ostermann também pretende modificar a autorização para táxis. "Eu pretendo trabalhar para acabar com o sistema de placas de táxi. O cidadão quer oferecer um transporte, o serviço de táxi deve ser autorizado para isso. Não precisa estar comprando uma placa no mercado informal, no mercado negro, porque isso só gera mais corrupção."

 

Na área da segurança pública, o político disse que a prefeitura não pode negligenciar a sua responsabilidade. Para ele, não cabe somente ao governo estadual investir em policiamento, o prefeito também deve trabalhar nisso através do reforço da Guarda Municipal.