Rádio Bandeirantes
Rádio BandNews FM 99.3
Band TV
Terraviva
Tamanho de fonte
Atualizado em quarta-feira, 13 de setembro de 2017 - 09h10

Briga por um lugar na semi da Libertadores começa hoje

Tricolor está desde quinta-feira passada treinando no Rio de Janeiro / Lucas Uebel / Grêmio Tricolor está desde quinta-feira passada treinando no Rio de Janeiro Lucas Uebel / Grêmio

Das derrotas se devem tirar aprendizados. Ao menos é o que almeja o Grêmio. Foram diversos os ensinamentos que ficaram latentes no 1 a 0 sofrido diante do Vasco, no sábado. Se os jogadores gremistas aprenderam a lição ou não, isso será visto hoje contra o Botafogo, no Engenhão. Os erros do fim de semana serviram como base da preparação para o confronto de ida das oitavas de final da Libertadores, às 21h45.

 

Sempre evitando pontuar problemas táticos do time, críticas sobre o lado anímico de sua equipe foram sendo pingadas pelo técnico Renato Portaluppi no decorrer da temporada, surgindo expressão como “deu mole” e “nana-neném”.

 

Pelo futebol apresentado na maior porta do ano, as reclamações homeopáticas de Renato foram entendidas. A seis jogos de distância do tri da América, a bronca voltou a fazer parte do discurso do treinador gremista. Para ele, o elenco chegou a uma situação limite.

 

“É preciso, às vezes, um puxão de orelha. Chega uma hora que, ou aprendemos com os erros ou seremos eliminados da Libertadores”, alertou o ídolo tricolor. “Entramos mole contra o Vasco. Isso foi bom para que não volte a acontecer em jogos decisivos”, complementou.

 

Assim como o conteúdo da bronca, a escalação para a partida foi mantida em segredo. O treinador não confirmou a presença de nenhum dos jogadores que são dúvida.

 

A situação preocupa. Luan, com um edema na coxa, tem poucas chances de atuar. Michel, suspenso, será outra ausência. A tendência é que Jaílson entre à frente da defesa, enquanto Arroyo e Everton disputam um lugar no setor ofensivo. Essas eram dúvidas previsíveis, a nova se chama Pedro Geromel. O zagueiro, que vinha treinando nos últimos dias, não participou do treino de ontem. Se não tiver condições de jogar, Bressan seguirá na equipe.

 

Contra brasileiros

 

O Grêmio tem vantagem em confrontos de mata- -mata contra times brasileiros na Libertadores. Em oito duelos, o clube gaúcho avançou em cinco. Um deles diante do próprio Botafogo, nas oitavas de final de 1996.

 

Jogando fora de casa contra equipes brasileiras, o desempenho não é tão bom. São 16 jogos, com nove derrotas, três empates e quatro vitórias.