Rádio Bandeirantes
Rádio BandNews FM 99.3
Band TV
Terraviva
Tamanho de fonte
Atualizado em segunda-feira, 16 de abril de 2018 - 13h54

Inaugurada delegacia de combate aos crimes rurais

A Delegacia de Polícia Especializada na Repressão aos Crimes Rurais e Abigeato iniciou seus trabalhos em Bagé
Inauguração da unidade busca reduzir ainda mais índices de abigeato  / Rodrigo Ziebell/SSP Inauguração da unidade busca reduzir ainda mais índices de abigeato Rodrigo Ziebell/SSP

Afim de consolidar o trabalho da força-tarefa em combate aos crimes rurais no Rio Grande do Sul, a Polícia Civil inaugurou mais uma unidade específica. A Delegacia de Polícia Especializada na Repressão aos Crimes Rurais e Abigeato (Decrab) iniciou suas atividades na sexta-feira (13), em Bagé, na Região da Campanha.

 

No primeiro ano de força-tarefa em 2017, houve uma redução de mais de 25% nos crimes de abigeato no Estado na comparação com o ano anterior. Para o chefe da Polícia Civil gaúcha, delegado Emerson Wendt, isso sinaliza que a nova unidade começa a operar em um momento positivo, uma vez que no primeiro trimestre de 2018 foi registrada queda de 30% no número de crimes rurais em relação ao mesmo período do ano passado.

 

“Isso demonstra que o contexto foi estabelecido de maneira positiva, com retornos e resultados, que são as coisas mais importantes. Agora é se consolidar com o tempo, estabelecendo uma estratégia de Estado” afirma Wendt.

 

O delegado também afirma que a nova especializada vai impactar no contexto investigativo dos casos.

 

“Principalmente o abigeato, os crimes rurais, não têm um contexto local, e sim um contexto de crime organizado e isso faz com que a gente não só trabalhe as investigações em relações a estes grupos organizados, mas também busque a descapitalização”, declara o delegado.

 

Outras unidades serão instaladas em Camaquã, Santiago, Cruz Alta e Rosário do Sul. De acordo com Wendt, existe, ainda, a possibilidade da força-tarefa de combate aos crimes em transportes coletivos também virar uma delegacia especializada da Polícia Civil, mas a questão ainda está no estágio de tratativas.