Tamanho de fonte
Atualizado em terça-feira, 11 de julho de 2017 - 09h42

Mais de 11 milhões são vacinados contra a gripe

Ministério da Saúde estendeu a todos os públicos devido ao estoque disponível / Marcello Casal Jr/Agência Brasil Ministério da Saúde estendeu a todos os públicos devido ao estoque disponível Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Um balanço divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde, com base nos dados informados pelos municípios paulistas, contabiliza 11.043.462 pessoas imunizadas durante a campanha de vacinação contra a gripe, finalizada na última sexta-feira, 7 de julho. O número de pessoas alcançadas é 10% superior à meta deste ano.

 

No decorrer da campanha, iniciada em 17 de abril, o Estado ampliou a vacinação para outros públicos específicos, além dos grupos prioritários estabelecidos pelo Programa Nacional de Imunização (PNI) – bebês a partir dos seis meses e crianças menores de cinco anos de idade, idosos a partir dos 60 anos, gestantes, puérperas, indígenas, profissionais de saúde que trabalham em serviços públicos e privados, professores das redes pública e privada.

 

Em SP, a vacina foi disponibiliza também para policiais civis e militares, bombeiros e profissionais que atuam na Defesa Civil, Correios, Poupatempo, Ministério Público Estadual (MPE), Procuradoria Geral do Estado (PGE) e Defensoria Pública. Na última semana de junho, a campanha foi prorrogada e incluiu pessoas entre 50 e 54 anos, motoristas, cobradores e trabalhadores de transporte rodoviário (mediante apresentação de crachá e holerite) e motoristas de taxi (mediante apresentação de crachá).

 

“Com a inclusão de novos públicos para além dos grupos prioritários, alcançamos mais de 11 milhões de pessoas e conseguimos ampliar a proteção da população contra a gripe” afirma Helena Sato, diretora de Imunização da Secretaria.

 

Além de imunizar a população contra a gripe A H1N1, tipo que se disseminou pelo mundo na pandemia de 2009, as doses protegem a população contra os vírus A/Hong Kong (H3N2) e B/Brisbane. A vacina foi produzida pelo Instituto Butantan, órgão ligado à pasta, através de um processo de transferência de tecnologia.