Jovem adepto de óleo injetável corre risco de perder as mãos

Jovem adquiriu braços gigantes com a aplicação de synthol, composto de álcool e lidocaína; substância torna membros desproporcionais

Kirill Terechin optou pela maneira mais fácil de ficar em forma, com isso coloca seu corpo em perigo ao inflar os músculos por meio de injeções.

Mais conhecido como o “Príncipe do Synthol da Rússia”, “Sr. Synthol” e “Cavaleiro Synthol”, o jovem russo Kirill Terechin, de 21 anos, oriundo de Piatigorsk, no Sul da Rússia, adquiriu braços gigantes graças à aplicação de uma substância chamada synthol, que é composta por 85% de óleo, 7,5% de lidocaína e 7,5% de álcool.

Injetar esse tipo de óleo no braço, em vez de puxar ferro, pode fazer com que eles cresçam em proporções estranhas. Além disso, a prática não tem o objetivo de aumentar a força, pois é considerada doping e, por isso, proibida no esporte profissional.

Consequências

Muitas pessoas que desejam resultados rápidos ficam viciadas em injetar synthol, alertam os especialistas, mas trata-se de uma ação perigosa. As consequências podem ir desde necrose dos tecidos, embolias gorduras e infarto pulmonar até infecções e amputação dos membros atingidos. 

Terechin aderiu ao fisiculturismo depois de servir o Exército russo. No entanto, decidiu optar por um caminho preciptado. “Quero tudo rápido, não quero treinar, comer corretamente, respeitar horas de sono”, explica. O próprio jovem se intitula “preguiçoso” em seu YouTube e Instagram. “O synthol é seguro. Mas todas as pessoas são covardes nesse mundo”, continua.

Veja o treino do jovem:

Em seus vídeos, Terechin diz idolatrar o fisiculturista brasileiro Romário dos Santos Alves, que também injetou o óleo em grande parte da porção superior do corpo, mas se viu obrigado a cessar a prática, após alerta dos médicos, em 2013, para o risco de perder as mãos. No entanto, o russo prefere ignorar conselhos médicos.

Transformação

Entre os próximos passos, Terechin planeja ampliar os ombros, o peito e as pernas. Ele também quer cobrir todo o corpo com tatuagens, implantar uma prótese dental nos caninos (como um vampiro) e mudar a cor dos olhos.

“Eu serei popular em todo o mundo. Ninguém poderá criar um corpo como o meu”, diz Terechin aos seus seguidores no YouTube. “Meu objetivo e meu sonho são me tornar diferente dos demais”, acrescenta.

O caso de Terechin tem despertado interesse da imprensa e entre usuários da internet. Recentemente, o jovem apareceu em vários artigos e programas de TV.

Oposição

Seu canal no YouTube e no Instagram têm milhares de seguidores, mas poucos são realmente fãs. Em cada vídeo publicado, há uma enxurrada de comentários negativos para pedir que ele pare com as aplicações e evitar um “final triste” de sua história.

Além do público e de outros esportistas profissionais que tentam convencê-lo a mudar de ideia, os pais de Terechin desaprovam a iniciativa do filho.

Mas, o jovem garante que o synthol é seguro. “Mostre-me as mãos que foram amputadas durante 40 anos de uso de synthol no mundo”, rebate.

Assista ao vídeo abaixo:

 

No entanto, durante um programa de TV, o médico de Terechin já relatou a formação de abcessos nas mãos do paciente e repetiu que há risco de amputação no futuro. Até mesmo o renomado halterofilista russo Kirill Saritchev, detentor de vários recordes mundiais, ofereceu ajuda para treinar Terechin gratuitamente, desde que ele interrompa as injeçõe. Mas o jovem recusou o convite.

Compartilhar

Deixe seu comentário