Tamanho de fonte
Atualizado em sexta-feira, 14 de outubro de 2011 - 19h07

EUA: Homem recebe duplo transplante de mãos

Richard Mangino, 65 anos, perdeu suas quatro extremidades devido a uma infecção em 2002

 

Um homem que recebeu um inusual transplante duplo de mãos em um hospital de Boston, nos Estados Unidos, destacou nesta sexta-feira sua alegria diante da perspectiva de poder tocar seu neto pela primeira vez.

 

Richard Mangino, 65 anos, perdeu suas quatro extremidades devido a uma infecção em 2002. Depois de uma cirurgia de 12 horas com uma equipe de 40 pessoas no hospital Brigham and Women's, famoso por ser pioneiro nos transplantes de rosto, o paciente teve implantadas duas mãos doadas.

 

Em suas primeiras declarações, Mangino agradeceu a família do doador.

 

"Minha família e eu choramos a perda de seu familiar. Me sinto honrado e constrangido pela emoção. Obrigada por este presente tão incrível", disse em comunicado.

 

No entanto, Mangino afirmou que sua maior emoção era a felicidade ante a perspectiva de retomar uma vida mais normal e, sobretudo, pela possibilidade de brincar com seus netos.

 

"O único milagre pelo qual rezei, desde que meu neto mais velho nasceu, Trevor, foi poder ter o sentido do tato novamente. Tocar o rosto dele e de Nicky, fazer carinho no cabelo deles e ensiná-los a lançar a bola. Para mim, isso seria um milagre", afirmou em comunicado.

 

"E hoje esse milagre se tornou realidade. Estou eternamente agradecido", completou.

 

Até agora este homem, pai de três filhos, utilizava prótese e havia conseguido dirigir um carro, tocar guitarra e usar um computador.

 

No entanto, tudo isso não era fácil. O paciente disse ao The Boston Channel que a perda de um membro pede que uma pessoa tenha de um quarto a um terço mais energia.

 

"Portanto, se alguém perde quatro extremidades, é previsível que um dia normal seja como quatro dias para mim", explicou.

 

O transplante envolveu uma delicada conexão de pele, tendões, músculos, ligamentos, ossos e tecido vascular.

 

Até agora, foram realizados apenas 21 transplantes duplos em todo o mundo, desde que especialistas franceses realizaram a primeira intervenção do tipo na cidade de Lyon em 2000, segundo o registro internacional de transplante de mãos.

 

"Os resultados até agora foram de um sucesso assombroso", disse Simon Talbot, chefe da equipe de cirurgia que operou Mangino, à emissora de televisão MSNBC.

 

No entanto, Mangino necessitará de meses de terapia e levará quase meio ano para recuperar o sentido do tato, afirmou.