Tamanho de fonte
Atualizado em quinta-feira, 6 de outubro de 2011 - 10h15

Poupança registra a 2ª maior captação líquida

Os depósitos em caderneta de poupança superaram as retiradas em R$ 4,179 bilhões no mês de setembro

 

Os depósitos em caderneta de poupança superaram as retiradas em R$ 4,179 bilhões, em setembro, segundo dados do BC (Banco Central), divulgados nesta quinta-feira. Essa foi a segunda maior captação líquida do ano, perdendo para julho, quando foram registrados R$ 6,097 bilhões.

Os dados do BC também mostram que setembro foi o quarto mês consecutivo de captação líquida. No mesmo mês do ano passado, foram registrados R$ 4,846 bilhões.

Em setembro, os depósitos chegaram a R$ 110,526 bilhões e as retiradas ficaram em R$ 106,347 bilhões. Os rendimentos creditados somaram R$ 2,498 bilhões, um pouco acima dos R$ 2,456 bilhões registrados em agosto. O saldo da caderneta de poupança ficou em R$ 408,441 bilhões.

O relatório do BC se baseia em dados do SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo) - que destina 65% dos recursos para financiamento imobiliário - e da poupança rural.

No caso do SBPE, a captação líquida ficou em R$ 2,803 bilhões, com depósitos de R$ 92,838 bilhões bilhões e retiradas de R$ 90,034 bilhões. A poupança rural apresentou captação líquida de R$ 1,376 bilhão, com depósitos de R$ 17,688 bilhões e saques de R$ 16,312 bilhões.

A remuneração da poupança é a TR (Taxa Referencial), calculada pelo BC, mais 0,5% ao mês. Os rendimentos são isentos de Imposto de Renda e creditados mensalmente. Os bancos não cobram tarifa de manutenção da conta.