Tamanho de fonte
Atualizado em quinta-feira, 16 de março de 2017 - 07h56

Plano de saúde e bancos lideram queixas

Depois, aparecem serviços financeiros, produtos e telecomunicações
Plano de saúde está no topo das demandas (28,1%) / Tercio David/Metro Jornal Plano de saúde está no topo das demandas (28,1%) Tercio David/Metro Jornal

Os planos de saúde mantiveram-se, em 2016, no topo das demandas (28,1%) dos consumidores junto ao Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec). Em seguida, aparecem serviços financeiros (19,2%), produtos (16,8%) e telecomunicações (14,4%).

No total, foram 7.678 demandas, 3.105 tratavam de dúvidas sobre os processos judiciais promovidos pelo Idec, em sua maioria aqueles relativos a planos econômicos.

Leia também: Mais de 192 mil pessoas deixam planos de saúde

Embora planos de saúde tenham ocupado a primeira posição, o principal destaque é o crescimento das demandas de serviços financeiros, que teve o maior percentual nos últimos dez anos.

“Em um ano de instabilidade econômica, era previsível que este setor trouxesse maior demanda, mas mesmo assim superou expectativas”, diz a coordenadora executiva do Idec, Elici Maria Bueno. As principais demandas foram com relação a descumprimento de oferta em cartão de crédito, como fim de anuidade gratuita, e contestação de juros cobrados no crédito rotativo.

ranking do Idec