Tamanho de fonte
Atualizado em quarta-feira, 12 de abril de 2017 - 14h36

Governo identifica 45 marcas de azeite fraudado

Multa para as empresas infratoras é de R$ 532 mil
Em alguns casos, produto foi contaminado com azeite lampante, que é impróprio para consumo humano / Roberta Sorge/Unsplash Em alguns casos, produto foi contaminado com azeite lampante, que é impróprio para consumo humano Roberta Sorge/Unsplash

O Ministério da Agricultura identificou irregularidades em 45 marcas de azeite colhidas em 12 estados e no Distrito Federal nos últimos dois anos. A fraude mais comum é o uso de óleo vegetal com azeite lampante, que tem cheiro forte, acidez elevada e que não deve ser consumido em alimentos.

Os estados onde foram registradas mais irregularidades foram São Paulo, Paraná, Santa Catarina e o Distrito Federal, onde se concentram o maior número de empresas que embalam o produto.  Os envazadores, que importam a granel, principalmente da Argentina, foram os que apresentaram maiores irregularidades.

As fraudadoras foram autuadas, multadas em até R$ 532 mil por irregularidade encontrada e os produtos foram apreendidos para descarte.  As empresas também foram denunciadas ao Ministério Público e o próximo passo é a abertura de inquérito policial.

Confira as marcas: 
Azeites de oliva que não estão em conformidade com norma legal
Azeites de oliva aprovados