Doria nega que vai abandonar SP e fala em 'carinho'

Para tucano, estar no Governo é estar trabalhando pela cidade; sobre telefone 'vazado' por Datena, Doria brincou e 'pediu' um novo

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), vai deixar o mandato com pouco mais de um ano para ser pré-candidato ao governo do Estado. Em entrevista ao apresentador José Luiz Datena, do 90 Minutos, da Rádio Bandeirantes, o tucano disse que não vai abandonar a capital paulista e vê as cobranças de permanência no cargo como "manifestações de carinho".

"Estar no Governo de São Paulo - se tudo ocorrer bem, volto a dizer, com humildade - é estar trabalhando pela cidade também. Não estarei em outra localidade", explicou.

"Vejo algumas manifestações de maneira carinhosa. Quando você não gosta de uma pessoa, por exemplo, você quer se afastar. Você não mantém alguém que não gosta trabalhando para você, na sua casa. Certamente, se for incompetente, incapaz, desonesto, você vai dispensá-lo. As pessoas que me querem bem, evidentemente, fazem manifestações muito simpáticas e positivas no sentido que pudesse permanecer na Prefeitura", falou.

O pré-candidato relembrou quando foi candidato à Prefeitura e disse ser "fruto das prévias". As prévias do PSDB ao governo do Estado, segundo Doria, serão realizadas neste domingo (18).

"Ontem, deputados, prefeitos, militantes, presidentes de diretórios, reuniram 3.500 assinaturas para que eu pudesse aceitar o convite de ser pré-candidato ao Governo e eu aceitei. Sou fruto das prévias. Disputei para a Prefeitura e vencemos também", declarou à rádio.

Caso vença as prévias, o tucano deve deixar o cargo de prefeito até o dia 7 de abril. "Devo deixar no dia 6 de abril, uma sexta-feira. Entregarei o cargo ao vice-prefeito Bruno Covas, que tem a vantagem da juventude com apenas 37 anos. Ele será o prefeito mais jovem", falou.

Número vazado

Sem querer, o apresentador Datena mostrou o número de telefone de João Doria, no Brasil Urgente desta segunda-feira (12). No 90 Minutos, ele explicou que não pediu desculpas ao prefeito, mas assumiu que errou. "Estou pedindo desculpa para mim mesmo. Não sei se vou me perdoar porque sou um cara egoísta. Espero que Doria troque de telefone. Foi um erro que tive".

Doria brincou com o ocorrido e disse que, se o apresentador quisesse, poderia dar um celular novo para ele. "Você [Datena] já sabe qual presente vai me dar...um celular".

Datena antecipou com exclusividade candidatura de Doria; assista

Compartilhar

Deixe seu comentário