Tamanho de fonte
Atualizado em quarta-feira, 19 de abril de 2017 - 14h24

Mulher simula impeachment de Trump para que ex-marido pudesse morrer em paz

Ex-companheiro deixava claro sua desaprovação ao presidente
Teresa sabia que notícia sobre impeachment de Trump traria tranquilidade ao ex-marido / Kevin Lamarque/Reuters Teresa sabia que notícia sobre impeachment de Trump traria tranquilidade ao ex-marido Kevin Lamarque/Reuters

Uma mulher fingiu o impeachment do presidente norte-americano, Donald Trump, para que seu ex-marido pudesse "morrer em paz". O caso aconteceu no estado de Oregon, nos Estados Unidos.

Michael Garland Elliott tinha 75 anos e sofria com diversos problemas cardíacos. Graças à mentira contada por sua ex-esposa, Teresa Elliott, ele pode morrer "tranquilo" no leito de sua casa, no último dia 6 de abril.

A mulher explicou que, apesar do divórcio que aconteceu há cerca de 20 anos, ela continuou muito ligada ao ex-companheiro e o visitava frequentemente.

“Viciado em notícias”

Assim, quando o estado de saúde de Michael se agravou, ela decidiu "tranquilizá-lo", dizendo que o processo de impeachment contra Trump tinha sido aberto.

Segundo informações do obituário, a última coisa que a mulher teria dito a ele foi "Trump sofreu impeachment".

"Eu sabia que eram seus últimos momentos de vida, e que esta notícia lhe daria conforto", explicou Teresa à imprensa local.

Ela disse ainda que o ex-marido era um "viciado em notícias", e que sempre tinha deixado muito claro sua desaprovação ao atual presidente dos Estados Unidos.

Você viu?
Trump celebra aprovação de 50% em gestão
Trump quer carruagem dourada em visita a Londres