Jornal da Band

Segunda a Sábado 19h20

Médicos recusam atendimento e mulher morre em hospital no Rio

Do Jornal da Band

pauta@band.com.br
Quinta-feira, 27 de janeiro de 2011 - 19h35       Última atualização, 27/01/2011 - 19h51

Uma paciente morreu em um hospital público no Rio de Janeiro porque os médicos se recusaram a prestar atendimento. A denúncia é de uma enfermeira que testemunhou a omissão de socorro.

Marco Antônio procurou a polícia para denunciar o hospital municipal Lourenço Jorge, zona oeste do Rio. A mulher dele, a manicure Cátia Regina da Silva, de 46 anos, estava sozinha quando procurou a unidade. Ela morreu pouco depois de chegar com insuficiência respiratória. De acordo com uma enfermeira, que não quis se identificar, os médicos de plantão se recusaram a prestar socorro.

Depois de procurar pela mulher na Unidade de Pronto Atendimento da Taquara, na zona oeste do Rio, o marido veio até o hospital municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, na mesma região da cidade. No local, ele foi informado de que não havia nenhum registro em nome de Cátia Regina da Silva.

A polícia abriu um inquérito para investigar as denúncias. De acordo com a enfermeira que denunciou o caso de Cátia, a negligência dos médicos é rotina.

Os pacientes também reclamam da infraestrutura do hospital. Na tarde desta quinta-feira, um problema no ar condicionado do ambulatório assustou quem esperava atendimento. Uma mulher tomava soro e teve que sair correndo.