Tamanho de fonte
Atualizado em sábado, 4 de março de 2017 - 21h30

Trump acusa Obama de ter "grampeado" telefones

Para o magnata, ex-presidente colocou escutas antes da eleição
Afirmação foi feita na conta de Trump no Twitter / Joshua Roberts/Reuters Afirmação foi feita na conta de Trump no Twitter Joshua Roberts/Reuters

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, acusou neste sábado seu antecessor, Barack Obama, de ter colocado escutas em seus telefones na Trump Tower em outubro, antes da eleição presidencial vencida pelo empresário. A afirmação foi feita na conta de Trump no Twitter.

"Terrível! Acabei de saber que Obama tinha me "grampeado" na Trump Tower logo antes da vitória. Nada foi encontrado. Isso é Macartismo!", escreveu o presidente americano.

Em outras mensagens sobre o mesmo tema, Trump questiona se é legal que um presidente no cargo faça isso durante a corrida presidencial. "Eu aposto que um bom advogado poderia conduzir um grande caso diante do fato de que o presidente Obama estava grampeando meus telefones em outubro, logo antes da eleição!", afirmou o republicano.

Veja a reportagem do Jornal da Band:


"Quão baixo o presidente Obama foi para grampear meus telefones durante o tão sagrado processo eleitoral. Isso é Nixon/Watergate. Homem mau (ou doente)!", escreveu Trump.

Além disso, o presidente também voltou a um tema que tem mobilizado a imprensa americana e o governo nos últimos dias: os vínculos entre membros da campanha do republicano e o governo da Rússia.

O procurador-geral do governo Trump, Jeff Sessions, se viu em meio a uma crise nesta semana, após ser revelado que ele se reuniu com o embaixador russo nos EUA durante a campanha eleitoral. Em sua audiência da confirmação de seu nome para o governo, Sessions não informou isso aos senadores, o que levou alguns políticos a pedirem sua demissão do cargo.

Diante da pressão, Sessions anunciou na quinta-feira que não se envolveria em qualquer eventual investigação do Departamento de Justiça sobre a campanha republicana. "O mesmo embaixador russo que se reuniu com Jeff Sessions visitou a Casa Branca de Obama 22 vezes 4 delas apenas no último ano", comparou Trump.

Você viu? Vice-presidente dos EUA é alvo de polêmica