Tamanho de fonte
Atualizado em segunda-feira, 6 de março de 2017 - 15h16

Índia: Polícia encontra 19 fetos em sacos plásticos

Autoridades suspeitam de esquema ilegal de aborto

A polícia da Índia encontrou 19 fetos abortados dentro de saco plásticos no Estado de Maharashtra, no oeste no país, enquanto investigava a morte de uma mulher após um aborto, revelando um suposto esquema ilegal da prática.

A polícia informou, nesta segunda-feira, que se juntou a autoridades de saúde para realizar uma grande investigação sobre o caso registrado em um vilarejo do distrito de Sangli.

Um médico homeopata, suspeito de realizar abortos ilegais no porão de seu consultório no vilarejo, está foragido. Os procedimentos seriam motivados pelo gênero dos bebês.

Gênero dos bebês

A lei indiana proíbe médicos e trabalhadores da área de saúde de divulgar aos pais o gênero do bebê antes do nascimento ou mesmo realizar testes para a determinação do gênero.

Apenas médicos registrados são autorizados a realizar procedimentos de aborto. No entanto, casos de aborto ilegais continuam a ocorrer em partes da Índia, onde há uma grande preferência por filhos homens.

Influência das tradições

As tradições indianas para o casamento fazem com que as mulheres muitas vezes sejam vistas como um grande custo com baixo retorno. O pensamento está relacionado aos dotes que, apesar de ilegais, continuam sendo requeridos.

Os filhos, por outro lado, podem render propriedades, continuar a linha da família e exercer um papel fundamental nos rituais da religião hindu.

A polícia foi alertada por moradores do vilarejo depois que uma mulher de 26 anos morreu após passar por um aborto na clínica do homeopata, que não tinha licença para interromper a gravidez.

A investigação levou os agentes a encontrar os fetos em um esgoto perto da clínica, de acordo com a mídia local.

Você viu?
Poluição mata 1,7 milhão de crianças por ano
Fossa com 800 bebês é encontrada em orfanato