Tamanho de fonte
Atualizado em sexta-feira, 17 de março de 2017 - 12h35

Paris: grupo anarquista seria responsável por carta

Envelope entregue no escritório do FMI continha uma mistura de explosivos
Uma funcionária ficou ferida / Philippe Wojazer/Reuters Uma funcionária ficou ferida Philippe Wojazer/Reuters

O grupo anarquista grego Conspiracy of Fire Nuclei seria o provável autor do envio da carta-bomba que explodiu no escritório do Fundo Monetário Internacional (FMI), em Paris, na França, nessa quinta-feira. O ataque deixou uma funcionária ferida.

Segundo a polícia da Grécia, o vice-ministro grego de Proteção Civil, Nikos Toskas, foi avisado pelas autoridades francesas de que o pacote enviado ao FMI teria sido despachado de Atenas.

Um pacote enviado na quarta-feira ao gabinete do ministro alemão das Finanças, Wolfgang Schäuble, que continha uma mistura de explosivos, também foi despachado de Atenas. Esta primeira remessa, aliás, foi reivindicada pela Conspiracy of Fire Nuclei.

O grupo anarquista Conspiracy of Fire Nuclei surgiu em 2008. Mais de 10 membros cumprem sentenças pesadas, desde que foram presos em 2011.

Leia também: Tiroteio em escola na França deixa feridos