Tamanho de fonte
Atualizado em quarta-feira, 19 de abril de 2017 - 17h36

Ministério das Antiguidades anuncia descoberta de 6 múmias em túmulo de faraó no Egito

Segundo autoridades, túmulo foi construído para Userhat
Arqueólogo na tumba de Userhat, no Egito / Sherif Fahmy/Reuters Arqueólogo na tumba de Userhat, no Egito Sherif Fahmy/Reuters

Um grupo de arqueólogos encontrou seis múmias, sarcófagos de madeira e mais de mil estátuas em uma antiga tumba que pertenceu a faraós no sul do Egito. O anúncio foi feito pelo Ministério das Antiguidades do país na última terça-feira.

O túmulo, na margem ocidental do Rio Nilo, próximo à cidade de Luxor, foi construído para Userhat, um magistrado durante o Império Novo, entre os anos 1.550 e 1.295 a. C, que possuía o título de "juiz da cidade", segundo as autoridades locais.

"Foi uma surpresa encontrar tantos elementos dentro: utensílios de argila com o nome do proprietário do túmulo, vários sarcófagos e múmias, assim como mais de mil ushebti [pequenas estatuetas funerárias]", afirmou o ministro da pasta, Khaled Al Anani.

Durante uma visita da imprensa ao túmulo, Anani ressaltou que foi "uma descoberta importante, e não está terminada". O local possui um também um pátio aberto que leva a dois salões.

Conhecido por Vale dos Reis, a estrutura foi o principal abrigo de sepulturas de faraós e nobres no Egito por quase 500 anos, até o século XI a.C. Recentemente, o Egito aprovou diversos projetos arqueológicos com a esperança de fazer novas descobertas.

Jornal da Band: Mais de mil estátuas são encontradas em túmulo de faraó

Você viu?
Sem saber, casal compra objeto de 4,5 mil anos
EI destrói estátuas milenares no Iraque