Tamanho de fonte
Atualizado em domingo, 18 de junho de 2017 - 20h02

Coalizão derruba avião sírio que atacava o EI

Mídia estatal síria chamou de agressão flagrante e disse que o avião de guerra estava realizando uma missão contra militantes do grupo terrorista
Rebeldes da coalização em missão contra o Estado Islâmico / Rodi Said/Reuters Rebeldes da coalização em missão contra o Estado Islâmico Rodi Said/Reuters

A coalizão liderada pelos Estados Unidos informa que derrubou um avião sírio neste domingo, depois que a aeronave atacou as forças que combatiam o Estado Islâmico no norte da Síria, em outro confronto entre os dois lados que, até recentemente, evitavam qualquer contato no campo de batalha.

 

"A coalizão não busca lutar contra o regime sírio, as forças russas ou seus aliados, mas não hesitam em defender a coalizão ou as forças parceiras de qualquer ameaça", de acordo com um comunicado divulgado pela coalizão.

 

A mídia estatal síria chamou de "agressão flagrante" e disse que o avião de guerra estava realizando uma missão contra militantes do Estado islâmico quando foi derrubado. O piloto está desaparecido, de acordo com a mídia estatal.

 

Até recentemente, os militares dos EUA evitavam atacar o regime sírio, mesmo quando pediam a expulsão do presidente Bashar al-Assad. Mas em abril, os Estados Unidos realizaram um ataque aéreo em uma base aérea síria em resposta a um ataque de armas químicas. 

 

Desde então, atacaram forças aliadas ao regime da Síria quando se aproximaram das forças apoiadas pelos Estados Unidos e derrubaram um drone iraniano que atacou conselheiros militares dos Estados Unidos no sul da Síria.

 

Confira também: 

'Matar crianças infiéis não é crime', disse Estado Islâmico
Exército da Rússia afirma que pode ter matado chefe do Estado Islâmico
Estado Islâmico reivindica ataque em show em Manchester