Tamanho de fonte
Atualizado em quarta-feira, 5 de julho de 2017 - 22h32

Apoiadores de Maduro invadem Assembleia

Parlamentares ficaram feridos em protesto de grupo pró-governo
Manifestante ferido tenta sair de prédio da Assembleia Nacional da Venezuela  / Carlos Garcia Rawlins/Reuters Manifestante ferido tenta sair de prédio da Assembleia Nacional da Venezuela Carlos Garcia Rawlins/Reuters

Grupos aliados ao governo da Venezuela invadiram nesta quarta-feira a sede da Assembleia Nacional, na capital Caracas, controlada pela oposição, durante sessão especial da Casa.

Ao menos dois deputados teriam ficado feridos, segundo informou a CNN. Um deles foi o parlamentar de oposição Americo De Grazia. Imagens registraram quando ele era retirado de maca da Assembleia e levado para uma ambulância.

Parlamentares disseram que grupos violentos entraram no edifício de forma intempestiva e atacaram vários pessoas. "Entraram armados, disparando tiros, entraram com pedras, entraram com pau, atacaram várias pessoas", disse a jornalistas o deputado de oposição Tomás Guanipa.


Parlamentar Americo de Grazia recebe atendimento (foto: Carlos Garcia Rawlins/Reuters)

O deputado Armando Armas também ficou ferido e compartilhou imagens e um vídeo em que aparece ensanguentado após a invasão dos manifestantes apoiadores do governo de Maduro. 
Veja também na reportagem do Jornal da Band: 
Maduro: destino do país é independência absoluta

Enquanto ocorria o incidente, o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, acompanhava um desfile militar realizado por ocasião do aniversário de assinatura do Ato de Independência da Venezuela, a oeste da capital.

Ao discursar durante os desfiles pelos 206 anos do ato, o presidente afirmou que "o destino do país não é outro a não ser a independência absoluta".

"Com o sonho e a alma imortal dos que nos deixaram há 206 anos selado e firmado, o destino da Venezuela não é outro, se não o da nossa independência absoluta, a soberania rebelde, o anti-imperialismo, o anticolonialismo e a união cívico-militar", comentou o presidente.

BandNews TV: Homem que atacou Supremo na Venezuela pede mais protestos


Veja também:
Manifestantes venezuelanos viram heróis de HQ
Venezuela: maioria rejeita planos para nova Constituição
ONU pede que governo de Maduro respeite estado de direito na Venezuela