Tamanho de fonte
Atualizado em sexta-feira, 14 de julho de 2017 - 07h47

Tiroteio deixa mortos em frente ao Monte do Templo

Santuário de Jerusalém é um dos mais famosos do mundo
Corpo é visto dentro do santuário / Ammar Awad/Reuters Corpo é visto dentro do santuário Ammar Awad/Reuters

Três árabes-isralenses armados abriram fogo contra a polícia perto do local mais sagrado de Jerusalém nesta sexta-feira, matando dois policiais israelenses, segundo a polícia. As forças de segurança mataram os agressores.

Autoridades israelenses interditaram a área depois dos ataques -- o mais sério incidente em anos perto do complexo altamente sensível, que é sagrado tanto para muçulmanos como para judeus.

O fechamento impediu muçulmanos de se reunirem no local para rezas de sexta-feira, o que levou a um apelo por resistência de líderes palestinos.

Você viu? 
ONG anuncia morte de líder do Estado Islâmico

Os homens armados chegaram ao local sagrado, conhecido pelos muçulmanos como Nobre Santuário e pelos judeus como Monte do Templo, e andaram em direção a um dos portões da Cidade Velha, informou a porta-voz da polícia Luba Simri.

"Quando eles viram os policiais atiraram contra eles e então escaparam em direção a uma das mesquitas no complexo do Monte do Templo", disse Simri. "Uma perseguição veio em seguida e os três terroristas foram mortos pela polícia".

Ela disse que três armas de fogo foram encontradas em seus corpos. O Serviço de Segurança Interna de Israel disse que os três homens armados eram cidadãos árabes de Israel.