Acusada de bruxaria é linchada na Guatemala

Segundo jornal, 2 mil vizinhos espancaram e jogaram pedras na mulher após entrarem em sua casa; polícia não conseguiu conter as pessoas

Moradores de uma aldeia na região oeste da Guatemala lincharam uma mulher de 43 anos acusada de praticar bruxaria, segundo informações da imprensa local divulgadas nesta quarta-feira.

O episódio ocorreu nesta terça-feira no povoado de Calhitz, no departamento de Huehuetenango, cerca de 375 km da capital guatemalteca, próximo à fronteira com o México.

Segundo o jornal Nosso Diário, 2.000 vizinhos enfurecidos espancaram e jogaram pedras em Magdalena Francisco, 43 anos, após entrarem em sua casa.

A polícia que estava no local não pode evitar o linchamento diante da fúria do grande número de pessoas.

Os linchamentos são comuns na Guatemala, onde a população faz justiça com as próprias mãos devido à desconfiança das autoridades.

Na semana passada, moradores de uma aldeia do departamento de Zacapa lincharam um casal acusado de assassinar uma mãe para sequestrar seu filho.

Entre janeiro e junho passados cerca de 23 pessoas morreram vítimas de linchamentos na Guatemala, segundo boletim da Procuradoria de Direitos Humanos do país.

O dado se assemelha ao total de casos reportados para 2012, enquanto em 2011 foram registrados 51 linchamentos.

Compartilhar

Deixe seu comentário