EUA: adolescente faz ataque hacker ao Pentágono

Departamento de Defesa agradeceu David Dworken por descobrir falhas

O estudante do Ensino Médio David Dworken passou de 10 a 15 horas entre as aulas e seu computador hackeando os sites do Departamento de Defesa dos Estados Unidos.

Em vez de ter arranjado problemas, o adolescente de 18 anos - que recebeu seu diploma esta semana - foi uma das duas pessoas elogiadas pelo secretário de Defesa Ash Carter no Pentágono nesta sexta-feira por descobrir vulnerabilidades antes que adversários dos EUA o fizessem.

"Nós sabemos que os agentes patrocinados por Estados e os hackers querem nos desafiar e explorar nossas redes... o que nós não apreciamos completamente antes desse projeto piloto era quantos ataques de hackers bem intencionados acontecem, de pessoas que querem fazer a diferença", disse Carter em cerimônia na qual também agradeceu Craig Arendt, um consultor de segurança da Stratum Security.

Segundo o Pentágono, mais de 1.400 participantes entraram em um projeto piloto lançado este ano e que descobriu 138 relatos válidos de vulnerabilidades. O projeto convidou hackers a testar a cibersegurança de alguns sites públicos do Departamento de Defesa.

Leia também:
Mãe morre protegendo o filho na boate Pulse
Famílias começam a enterrar vítimas de Orlando

Você viu?
Após Orlando, hackers invadem contas do Estado Islâmicoestado islamico hacker invadido twitter lgbt gay

Compartilhar

Deixe seu comentário