Ministério das Antiguidades anuncia descoberta de 6 múmias em túmulo de faraó no Egito

Segundo autoridades, túmulo foi construído para Userhat

Um grupo de arqueólogos encontrou seis múmias, sarcófagos de madeira e mais de mil estátuas em uma antiga tumba que pertenceu a faraós no sul do Egito. O anúncio foi feito pelo Ministério das Antiguidades do país na última terça-feira.

O túmulo, na margem ocidental do Rio Nilo, próximo à cidade de Luxor, foi construído para Userhat, um magistrado durante o Império Novo, entre os anos 1.550 e 1.295 a. C, que possuía o título de "juiz da cidade", segundo as autoridades locais.

"Foi uma surpresa encontrar tantos elementos dentro: utensílios de argila com o nome do proprietário do túmulo, vários sarcófagos e múmias, assim como mais de mil ushebti [pequenas estatuetas funerárias]", afirmou o ministro da pasta, Khaled Al Anani.

Durante uma visita da imprensa ao túmulo, Anani ressaltou que foi "uma descoberta importante, e não está terminada". O local possui um também um pátio aberto que leva a dois salões.

Conhecido por Vale dos Reis, a estrutura foi o principal abrigo de sepulturas de faraós e nobres no Egito por quase 500 anos, até o século XI a.C. Recentemente, o Egito aprovou diversos projetos arqueológicos com a esperança de fazer novas descobertas.

Jornal da Band: Mais de mil estátuas são encontradas em túmulo de faraó

Você viu?
Sem saber, casal compra objeto de 4,5 mil anos
EI destrói estátuas milenares no Iraque

Compartilhar

Deixe seu comentário