Venezuela: países vizinhos podem ajudar na crise

Apesar da precariedade Brasil tem sido principal escolha dos estrangeiros

A ONG, Human Rights Watch, avalia que somente a pressão internacional poderá solucionar a grave crise financeira, política e humanitária na Venezuela.

O pesquisador da ONG César Muñoz conta que é importante os países vizinhos se manifestarem, por exemplo, contra a prisão de presos políticos.

Em entrevista à Rádio BandNews FM, ele contou que esteve recentemente em Roraima, na fronteira com a Venezuela, e viu de perto a situação dos milhares de venezuelanos que buscam refúgio no Brasil.

Muñoz relatou o drama de uma mulher que caminhava há dois dias para chegar à Boa Vista, capital do Estado. Ela tinha esperanças de conseguir trabalho e assim conseguir dinheiro para comprar remédios para a filha adolescente com câncer.

Pedido de refúgio

Mas para conseguir uma emprego o imigrante deve pedir refúgio do país, e regularizar sua situação em até 90 dias, caso contrário poderá ser deportado.

Segundo o pesquisador da Human Rights Watch as autoridades brasileiras estão ajudando os venezuelanos, mas que a Polícia Federal em Roraima não dá conta da alta demanda de pedidos de refúgio.

Apesar da situação precária, todas as pessoas que conversaram com César Muñoz preferem estar aqui à na Venezuela. Outros países escolhidos pelos venezuelanos são o Chile, Argentina e Peru.

Leia mais:
Oposição venezuelana volta às ruas
As pessoas não deixam os caminhões de lixo passar, diz venezuelana sobre crise humanitária no país

Compartilhar

Deixe seu comentário